beforeContent_c1:

Primeiros Passos

Descomplicando o mundo dos investimentos, para melhorar sua educação financeira

Entenda o que é e como funciona o follow on

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!

follow on imagem destaque piqsels
Piqsels.com

Não é segredo que o mundo dos investimentos tem o seu próprio vocabulário. Aqui no Blog Primeiros Passos, nós já falamos sobre temas como IPO, bluechips e blockchain, por exemplo. 

Neste post, o Monitor do Mercado vai explicar mais um termo deste universo: o follow on.

O que é o follow on?

Follow on é o processo em que uma empresa que já tem capital aberto na Bolsa, ou seja, que já realizou o IPO, emite mais ações para serem negociadas no mercado, chamadas de oferta primária. O processo também pode ser chamado de oferta subsequente de ações.

Quando um acionista relevante e que tenha uma boa parcela da empresa coloca suas ações em oferta, também pode ser chamado de follow on. Nesse caso, o processo é uma oferta secundária.

Por que as empresas fazem o follow on?

O follow on pode ser uma boa alternativa quando a empresa quer arrecadar mais capital, para expandir as operações e/ou abrir filiais, por exemplo. Fazer o follow on também pode ser uma alternativa para os sócios venderem as participações na empresa.

Além de reforçar o caixa da empresa, o processo pode ser um estímulo de crescimento, já que realizar o follow on pode ser uma oportunidade de expandir os negócios.

O processo gera mais liquidez no mercado, já que vão ter mais ações daquela empresa circulando, o que pode fazer com que tanto a companhia quanto os acionistas consigam vender seus papéis com mais facilidade.

Como o follow on é ofertado?

Nem sempre as ofertas do follow on ficam disponíveis para todos os investidores da Bolsa de Valores, isso depende da forma da oferta.

1. Follow on com oferta pública

Em uma oferta pública de follow on, as ações ficam disponíveis para todos os investidores da Bolsa, o que faz com que ela seja bem semelhante com o IPO, já que qualquer pessoa que investe na Bolsa pode comprar essas ações.

O follow on com oferta pública é registrado e submetido ao trâmite junto à Comissão de Valores Imobiliários (CVM) para garantir a clareza, imparcialidade e segurança nesse tipo de movimentação na Bolsa.

2. Follow on com oferta restrita

No follow on com oferta restrita, a empresa opta por restringir aquelas ações apenas para investidores qualificados, ou seja, apenas investidores que se encaixam em um padrão poderão comprar esses papéis.

Para a empresa, esse processo é menos burocrático e mais rápido já que dispensa o registro na CVM e a empresa não precisa apresentar prospectos e outras informações de forma pública.

Como saber se a empresa está fazendo follow on?

Você pode participar do follow on de uma empresa e comprar as ações encontrando essas informações no próprio site da empresa. 

Você também pode ter essa informação acompanhando os comunicados oficiais da CVM, mas não esqueça de sempre dar uma olhada no seu Home Broker, na parte de ofertas públicas, porque é lá que as corretoras e bancos mostram esse tipo de operação.

afterContent:
comments:
Widget: 62: