beforeContent_c1:

Primeiros Passos

Descomplicando o mundo dos investimentos, para melhorar sua educação financeira

Investimento da China: Conheça os papéis chineses na Bolsa

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!

china moeda dinheiro imagem blog
Piqsels.com

Com o maior crescimento econômico do mundo nas últimas três décadas, a China parece apetitosa para o investidor que busca oportunidade de multiplicar seu dinheiro.

Atualmente, a China é a 2º maior economia do mundo, com um PIB de US$ 14,861 trilhões, ficando atrás apenas dos EUA, de acordo com os dados disponibilizados pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) em outubro de 2020. As projeções apontam que até 2028, o gigante asiático se tornará a maior economia do planeta. 

Em 2020, ano marcado pela pandemia do coronavírus e pelo colapso na economia mundial, a China, mesmo sendo o berço do vírus, foi na contramão das principais economias e registrou um crescimento de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB). 

Claro que este crescimento reflete as medidas de segurança tomadas pelo país e o desenvolvimento da vacina para combater o vírus que se alastrou pelo globo. 

E o Brasil com isso?

Em 2020, o índice MSCI China, que reúne cerca de 600 grandes empresas do país, teve uma rentabilidade de aproximadamente 30%, quase o dobro dos ganhos do S&P 500 (que reúne as 500 principais ações nos bolsas de Nova York e Nasdaq). Já o Ibovespa, principal índice do mercado brasileiro, teve uma alta de praticamente 1%.

Com esse cenário, gestoras, bancos e corretoras — que contaram com uma forcinha da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) — se apressaram em rechear as prateleiras com fundos, de gestão passiva ou ativa, dedicados às ações das maiores e mais promissoras empresas da China.

Por questões regulatórias, os fundos internacionais de gestão ativa são apenas para o investidor qualificado, ou seja, com investimentos financeiros a partir de R$ 1 milhão, por terem uma exposição global acima dos 20% permitidos aos produtos voltados ao público geral. A CVM deve avaliar a possibilidade de mudar essas regras em 2021.

Mas é importante lembrar que o investidor não tem só os fundos como opção. Ele pode comprar diretamente papéis relacionados às empresas chinesas.

BDRs de ETFs

Uma forma do investidor brasileiro conseguir colocar o seu dinheiro na China, é por meio de BDRs, isso porque a CVM fez uma mudança no segundo semestre de 2020, para ampliar o acesso aos ativos. 

BDR é uma sigla para Brazilian Depositary Receipts (certificados de depósito de valores mobiliários). Há diferentes tipos de BDR, mas a base é uma só: trata-se de um papel emitido no Brasil que representa outro, de uma empresa no exterior. Sua variação reflete a da ação principal da empresa.

Há ainda os BDRs de ETFs, cujos papéis refletem a variação de índices internacionais. O investidor compra o ativo negociado na B3 e se expõe a uma bacia diversificada de ações que espelha grandes benchmarks internacionais, como no BDR iShares MSCI China ETF.

As principais empresas chinesas na Bolsa brasileira

A Bolsa brasileira tem mais de 20 opções para quem quer fazer um verdadeiro investimento da China. Abaixo, o Monitor do Mercado explica o que fazem as principais empresas chinesas com BDRs listados na B3. 

Ao fim do texto, veja a lista de todos os BDRs de empresas chinesas.

Alibaba

A Alibaba Group (BABA34), fundada pelo bilionário Jack Ma em 1999, foi criada para facilitar a atuação de pequenas empresas na internet. 

A companhia oferece infraestrutura para o comércio online e tecnologia de dados. Entre os principais sites do grupo estão o Alibaba, plataforma B2B (business-to-business) por atacado internacional; Aliexpress, que atua com atacado e varejo para pessoas físicas e empresas estrangeiras; e o Taobao, focado em atacado e varejo para pessoas físicas e empresas chinesas.

Baidu

A Baidu (BIDU34), conhecida como “Google chinesa”, foi fundada em janeiro de 2000, na China, por Robin Li e Eric Xu. Atualmente, o serviço principal da empresa é o motor de buscas, mas a companhia também conta com diferentes produtos, incluindo plataforma de mapas, imagens, vídeos, notícias, antivírus etc.

China Petroleum

A China Petroleum (C1HI34) é uma empresa petrolífera semi-estatal da China, fundada em 1988, resultante do processo de reforma do setor petrolífero chinês e do fim do controle direto pelo Ministério do Petróleo que se iniciou com a criação de outras duas empresas em 1982. 

Veja a lista completa de BDRS chineses

EMPRESA CÓDIGO SETOR
ALIBABAGR BABA34 Tecnologia / E-Commerce
AUTOHOME INC A1TH34 Comunicação
BAIDU INC BIDU34 Tecnologia
BEIGENE LTD B1GN34 Farmacêutico
BILIBILI INC B1IL34 Tecnologia
CHINA LIFE INSURANCE CO LTD L1FC34 Financeiro
CHINA PETROLEUM & CHEMICAL CORP C1HI34 Energia
CNOOC LTD C1EO34 Energia
CTRIPCOM CRIP34 Serviços – Viagens
GDS HOLDINGS LTD G1DS34 Comunicação
HUAZHU GROUP LTD H1TH34 Hotelaria
IQIYI INC I1QY34 Comunicação
JD COM JDCO34 Tecnologia / E-Commerce
NETEASE NETE34 Tecnologia
NEW ORIENTAL EDU & TECH GROUP INC E1DU34 Escolas
PETROCHIN PTCH34 Petróleo, Gás e Biocombustíveis
PINDUODUO INC P1DD34 Comunicação
TAL EDUCATION GROUP T1AL34 Escolas
VIPSHOP HOLDINGS LTD V1IP34 E-Commerce
WEIBO CORP W1BO34 Comunicação
ZTO EXPRESS CAYMAN INC Z1TO34 Delivery
afterContent:
comments:
Widget: 62: