beforeContent_c1:

Profissão: Assessor

Carlos Jordaky é relationship manager na Wise AAI|BTG Pactual, com carreira construída em bancos de investimento e corretoras internacionais.

Assessor de investimentos: a “carreira do século” é para quem?

Artigo publicado originalmente no CityWire Brasil

O sonho de conquistar a independência financeira e a liberdade da obrigação de estar todos os dias em um escritório sempre irá motivar aqueles que hoje se encontram durante anos em uma mesa operacional, ou que passam horas em um atendimento bancário tradicional.

A disseminação de informações do mercado financeiro nos últimos anos impulsionou ainda mais essa vertente de liberdade e, muitas vezes trouxe um pouco de ilusão na facilidade que a carreira, por várias vezes citada “A carreira do século”, traz escondida nas diversas campanhas de contratação das casas que mais captam no setor de assessoria de investimentos sempre direcionadas à riqueza rápida e segura.

Quando comecei no mercado financeiro, a saga por estabilidade era muito parecida. Porém, tínhamos constantes treinamentos, cursos, muita leitura de livros, além claro da pressão da própria empresa em ter os melhores profissionais.

Atualmente o básico está mais presente, básico esse que limita as pessoas a acreditarem que ter apenas uma certificação faz com que se tornem um assessor. Por isso aqueles que se arriscam para uma transição de carreira almejando alguns contos precisam realmente estarem preparados para uma fase de empreendedorismo. Como qualquer negócio que iniciamos, seja abrir um pet shop ou uma padaria, temos que passar alguns meses estudando o projeto, nos permitir poupar e traçar uma estratégia de médio prazo para ter as despesas pagas e possuir no mínimo um fundo de reserva.

Preparar uma rotina para inúmeras ligações, desenvolver “cold call”, ter um bom alinhamento de fechamento de reunião e saber lidar com todo tipo de argumento com o cliente, são premissas básicas para ter um melhor desempenho. Basicamente substituímos plano de negócios, estruturas administrativas por um desenvolvimento mais pessoal e mais disciplinado para que o assessor se torne um profissional melhor a padaria ou o pet shop com todos os pontos prontos para fechar um negócio bom para ambas as partes.

Hoje vemos muitos jovens idealizando uma carreira nova, visando comprar uma Ferrari em alguns meses. A Ferrari pode até chegar, mas os anos também chegarão e por isso sempre que converso para fechar uma contratação preciso entender se a pessoa realmente sabe o tipo de carreira que quer construir, qual o potencial que tem em mãos se treinarmos constantemente, mostrando que para isso devemos ter o foco voltado ao aprendizado e nos policiarmos em usar todo nosso tempo ao nosso favor.

O AAI precisa ser um empreendedor nato. Conquistar a independência é um sonho para muitos, mas poucos conseguem pela falta de instrução, força de vontade e determinação, premissas extremamente importantes para nosso dia a dia como assessor dentro de qualquer instituição que acredite no seu potencial.

afterContent:
comments:
Widget: 62: