CORONAVIRUS: Vacinados nos EUA ficam em 56,5% da população

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 14 de outubro de 2021 - O número de pessoas completamente
vacinadas contra a covid-19 nos Estados Unidos chegou a 187.937.559, ou o
equivalente a 56,5% da população, segundo dados divulgados pelo Centro de
Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Os norte-americanos que tomaram apenas uma dose somam 217.627.490, ou 65,6%
da população. Já aqueles que tomaram a dose de reforço totalizam 8.903.874,
ou 4,7% de todos os norte-americanos.

Até agora, foram distribuídas 489.254.145 doses para a vacinação nos
Estados Unidos, e foram administradas 404.371.247, mostram os dados do CDC
divulgados ontem.

Considerando os norte-americanos acima de 65 anos, 46.002.869 foram
completamente vacinados, o que representa 84,1% do total, enquanto 52.099.711
receberam ao menos a primeira dose da vacina, ou 95,3%. Entre eles, 5.674.763
receberam a dose de reforço, ou 12,3%.

Por sua vez, considerando os norte-americanos com idade igual ou superior a
18 anos, 175.679.053 foram completamente vacinados, o que representa 678 do
total, enquanto 202.709.628 receberam ao menos a primeira dose da vacina, ou
78,5%. Entre eles, 8.882.689 receberam a dose de reforço, ou 5,1%. As pessoas
com mais de 50 anos que tomaram a dose adicional somam 7.398.759, ou 7,9% dessa
faixa etária.

Considerando os norte-americanos com idade igual ou superior a 12 anos,
187.804.552 foram completamente vacinados, o que representa 66,2% do total,
enquanto 217.393.999 receberam ao menos a primeira dose da vacina, ou 76,7%.

A Food and Drug Administration dos Estados Unidos (FDA, equivalente a Anvisa
no Brasil) aprovou o uso da terceira dose da vacina contra covid-19
desenvolvida pela Pfizer e BioNTech para pessoas acima de 65 anos e grupos de
risco. O reforço é aplicado ao menos seis meses após a conclusão da série
primária.

Os Estados Unidos estão atualmente imunizando a população com as vacinas
desenvolvidas pela Pfizer-BioNTech e pela Moderna, que exigem a aplicação de
duas doses para atingirem o máximo de eficácia na prevenção da covid-19, e
da Janssen, da Johnson & Johnson (J&J), de dose única.

Julio Viana / Agência CMA

Copyright 2021 - Grupo CMA

Widget: 15:

Receba nosso boletim