CÂMBIO: À espera de alta agressiva na Selic, dólar opera em queda

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 27 de outubro de 2021 - O dólar opera em leve queda, próximo
à estabilidade. Em dia de anúncio de reajuste na Selic (taxa básica de
juros), continuam no radar a piora da situação fiscal e o avanço veloz da
inflação. O mercado espera uma postura mais agressiva do Banco Central (BC)
para modificar este cenário.

Por volta das 10h27 (horário de Brasília), o dólar comercial caía 0,21%,
cotado a R$ 5,5610 para venda. No mercado futuro, o contrato da moeda
norte-americana com vencimento em novembro de 2021 recuava 0,10%, cotado a R$
5.564,50.

De acordo com o boletim matinal do Bradesco, "as atenções estarão
voltadas para a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). A piora do
debate fiscal, o cenário externo mais adverso e avanço da inflação impõem
desafios para a condução da política monetária".

O Bradesco ainda prevê a moeda estadunidense mais fraca nesta quarta: "O
dólar perde força ante as demais moedas e os preços do petróleo recuam",
contextualiza.

Paulo Holland / Agência CMA

Copyright 2021 - Grupo CMA

Widget: 15:

Receba nosso boletim