IBOVESPA: Futuro sobe digerindo IPCA-15 e atento à MP Auxílio Brasil

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 25 de novembro de 2021 - Em dia de feriado nos Estados em que as
bolsas ficam fechadas e a liquidez global é reduzida, os investidores ficam
atentos às notícias do mercado doméstico com a votação da medida
provisória (MP) que substitui o Bolsa Família pelo Auxílio Brasil, na Câmara
dos Deputados, e repercutem o Indice Nacional de Preços ao Consumidor-15
(IPCA-15) -prévia da inflação- subiu 1,17% na comparação mensal e registrou
a maior variação no período desde 2002 O mercado aguarda alta de 1,13%.
Apesar dos dados acima do esperado, o Ibovespa futuro sobe.

O relator da MP que cria o Auxílio Brasil, Marcelo Aro (PP-MG), fez
mudanças no texto, entre elas, a retirada da possibilidade de reajuste dos
benefícios do programa social atrelado à inflação.

No campo corporativo, as atenções ficam para a Petrobras que divulgou um
plano estratégico 2022-2026, na véspera, que prevê mais produção,
investimentos e dividendos.

Às 9h50 ( horário de Brasília), o Ibovespa futuro com vencimento em
dezembro subia 0,46%, aos 105.375 pontos. Na Europa, as bolsas operavam em alta
e os índices asiáticos fecharam mistos.

Para os analistas da Ajax Capital, com a liquidez baixa, o mercado
"repercute o IPC-15 acima do esperado, o que aumentará as apostas de ajuste
da taxa de juros do País (Selic).

Túlio Nunes, especialista em Finanças da Toro Investimentos, comentou que
com um volume reduzido devido ao fechamentos das bolsas em Nova York, "os
investidores ficam com as atenções voltadas na votação da MP relativo ao
Auxílio Brasil, após o adiamento da PEC dos precatórios e digerem os dados do
IPCA-15".

Soraia Budaibes / Agência CMA

Copyright 2021 - Grupo CMA

Widget: 15:

Receba nosso boletim