JUROS: Taxas fecham em alta após Planalto manifestar pessimismo com PEC

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 25 de novembro de 2021 - Virou o mercado. As taxas dos contratos
futuros de Depósitos Interfinanceiros (DI) abriram o dia em queda, mas
fecharam em alta após notícia da jornalista Bela Megale, d'O Globo, indicar
que ministros palacianos não acreditam que a PEC dos Precatórios seja aprovada
no Senado.

Alejandro Ortiz, economista da Guide Investimentos, explica: "Essa
reviravolta da curva reflete a notícia de que Planalto prevê derrota para PEC
dos Precatórios no Senado", diz. "A PEC já está precificada, tratada pelo
mercado como cenário menos pior. Agora, forma-se uma expectativa de que pode se
concretizar um cenário ainda mais catastrófico", completa.

Por volta das 16h40 (horário de Brasília), o DI para janeiro de 2022 tinha
taxa de 8,714% de 8,686% no ajuste anterior
projetava taxa de 12,095%, de 12,130%
de 11,830% antes, e o DI para janeiro de 2027 com taxa de 11,810% de 11,730%, na
mesma comparação. No mercado de câmbio, o dólar com vencimento para
dezembro operava em queda, cotado a R$ 5,58 para venda.

Pedro de Carvalho / Agência CMA

Copyright 2021 - Grupo CMA

Widget: 15:

Receba nosso boletim