ONU: Secretário-Geral pede que países não fechem fronteira devido à Ômicron

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 3 de dezembro de 2021 - O secretário-geral da Organização das
Nações Unidas (ONU), António Guterres, pediu a todos os governos que não
fechem as fronteiras com certos países da como medida para conter a
disseminação da nova variante Ômicron do coronavírus.

"Convoco todos os governos a, como alternativa, considerarem aumentar os
testes [de covid-19] dos viajantes, juntamente com outras medidas apropriadas e
realmente eficazes", disse o diplomata português via Twitter, observando que
as restrições de viagem não são a solução.

Mundialmente, a Ômicron já se espalha por cerca de 40 países, segundo a
Casa Branca. Pela tarde, a força-tarefa contra covid-19 confirmou a existência
de casos da variante Ômicron em seis estados norte-americanos - Califórnia,
Minnesota, Nova York, Colorado, Hawai e Nebraska - em um pronunciamento sobre a
resposta dos Estados Unidos à pandemia.

"Com um vírus verdadeiramente sem fronteiras, as restrições de viagem
que isolam qualquer país ou região são injustas, punitivas e ineficazes",
completou Guterres na postagem.

No início da semana, o secretário já havia feito comentários sobre as
restrições que países de todo mundo fizeram à África do Sul e outras
nações vizinhas. Guterrez criticou a culpabilidade dada ao povo africano,
sobretudo porque o continente não recebeu tantas vacinas assim.

Darlan Azevedo / Agência CMA

Copyright 2021 - Grupo CMA

Widget: 15:

Receba nosso boletim