IBOVESPA: Bolsa fecha em alta pelo quarto dia consecutivo com exterior e

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 7 de dezembro de 2021 - A Bolsa fechou mais um dia em alta,
impulsionada pelas ações das empresas ligadas às commodities e de peso como
Vale e Petrobras, com investidores de olho na definição sobre a promulgação
da PEC dos precatórios e na divulgação da nova taxa Selic (taxa básica de
juros), atualmente em 7,75%. Do lado negativo, as ações do setor financeiro e
ligadas ao mercado imobiliário fecharam em queda.

O principal índice da B3 subiu 0,65%, aos 107.557,67 pontos. O Ibovespa
futuro com vencimento em dezembro teve alta de 0,66%, aos 107.950 pontos. O
volume financeiro foi de R$ 23,371 bilhões. Em Nova York, as bolsas fecharam em
alta.

No fechamento, ficaram entre as maiores altas os papéis da Méliuz
(+14,42%), Banco Inter (BIDI11, +14,42% e BIDI4, +12,14), Locaweb (LWSA3,
+6,97%) e Banco Pan (+6,06%). Fecharam entre as maiores baixas, ficaram as
ações de Ecorodovias (ECOR3, -2,11%%), IRB Brasil (IRBR3, -2,31%), Multiplan
(MULT3,-2,81%), MRV (MRVE3, -3,08%) e Eztec (EZTC3, -4,35%).

As ações da Petrobras (PETR3
mesmo após a aprovação de um projeto que altera a política de preços da
companhia, no Senado. A proposta segue agora para análise do plenário da casa.


Vale (VALE3) tiveram ganho de 0,74%, após chegar a avançar mais de 3%,
seguindo a alta dos preços dos contratos futuros do minério de ferro na bolsa
de Dalian, na China.

Ainda entre as mais negociadas, Bradesco (BBDC4) fechou em queda de 1,18%,
assim como o de Itaú Unibanco, Banco do Brasil, Santander e BB Seguridade,
enquanto Magazine Luiza (MGLU3) avançou 4,38%.

"Com quatro pregões de alta, em sequência que não era vista há dois
meses, o Ibovespa já ganhou quase 6 mil pontos em dezembro. Após cinco meses
consecutivos de queda, o sonho do rali de fim de ano parece estar em
andamento", comentou Para Alexsandro Nishimura, economista e sócio da BRA.

"O Ibovespa foi novamente impulsionado pelo salto das ações da Vale, que
acompanhou os preços do minério de ferro e voltou a ultrapassar US$ 110 por
tonelada, atingindo o maior preço em mais de cinco semanas. Este movimento da
commodity ocorreu devido à expectativa de que o plano do governo chinês de
aliviar as restrições ao setor imobiliário aumente a demanda.

O Ibovespa, entretanto, se afastou das máximas por causa do impasse em
torno da promulgação da PEC dos Precatórios, além do arrefecimento de outras
blue chips", acrescenta.

Segundo o especialista, as ações da Petrobras conseguiram se manter em
campo positivo, acompanhando a valorização do petróleo, mas com alta reduzida
em reflexo à aprovação em comissão do Senado de projeto de lei que
estabelece alíquotas mínimas para o imposto de exportação de petróleo bruto
e altera a política de preços da estatal.

O Indice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou queda
em novembro de 0,58% depois de avançar 1,60% em outubro, segundo dados
divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O resultado ficou acima da
mediana das estimativas coletadas pelo Termômetro CMA, de -0,42%. Com isso, o
indicador acumula altas de 16,28% no ano de 2021 e de 17,16% em 12 meses até
novembro, resultado que ficou ligeiramente abaixo da previsão, de +17,35%,
ainda segundo o Termômetro CMA.

Para a chefe de economia da Rico, Rachel de Sá, o dado manteve as apostas
para uma elevação de 1,5 ponto percentual na Selic, ao final da reunião do
Comitê de Política Monetária (Copom) que terminará amanhã.

"Esperamos que o Banco Central anuncie hoje mais uma elevação de 1,5
ponto percentual na Selic - levando a taxa para 9,25% ao ano. "Já que a
situação segue complicada na terra dos preços, esperamos que o Copom passe um
recado bastante "falcônico" em sua comunicação - ou seja, destacando que
fará tudo o que tiver no alcance para que a inflação alcance a meta (de 3,5%
ano que vem) no horizonte relevante de política monetária. Em nossa visão,
esse processo de alta da Selic deverá continuar até março de 2022, com a taxa
básica de juros chegando a 11,50% ao ano", comentou a analista da Rico.

Cynara Escobar / Agência CMA

Copyright 2021 - Grupo CMA

Widget: 15:

Receba nosso boletim