JUROS: DIs fecham de lado em sessão volátil com risco fiscal no radar

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 14 de janeiro de 2022 - As taxas dos contratos futuros de
Depósitos Interfinanceiros (DI) fecharam de lado nesta sexta-feira (14), em dia
de sessão volátil.

Para Ariane Benedito, economista da CM Capital, existe risco de
paralisação do funcionalismo, em meio as negociações salariais, pressão do
STF sobre o Executivo, eleição e inflação acima das expectativas.

"Existe risco fiscal, que está sendo precificado nas curvas curtas. Para
as longas achamos que o mercado está precificando além do ideal", diz.

Ariane baliza sua análise no movimento dos investidores próximos a
divulgações importantes.

"Perto de indicadores, como IPCA, vemos movimento inverso do que as curvas
deveriam fazer. O que seria naturalmente de alta, temos visto queda. Isso
mostra que o mercado já está comprado na curva longa", afirma.

Por fim, a economista não acredita que os dados do varejo, que registrou +
0,6% na passagem de outubro para novembro de 2021, tenha impacto na inflação
dada neste início de 2022.

"Temos uma defasagem de 6 meses, ainda sem o impacto da variante
Ômicron", completa.

Segundo relatório da XP, as atividades varejistas têm sido prejudicadas
pela inflação bastante pressionada, salários baixos, aperto das condições
financeiras e deslocamento de maior proporção dos gastos das famílias do
mercado de bens para serviços (na esteira da reabertura econômica).

"Logo, não interpretamos a surpresa positiva com o desempenho das vendas
em novembro como um sinal de reversão de tendência", diz.

Por volta das 16h30 (horário de Brasília), o DI para janeiro de 2023 tinha
taxa de 11,940% de 11,915% do ajuste anterior e o DI para janeiro de 2024
projetava taxa de 11,590% de 11,565%. O DI para janeiro de 2025 ia a 11,225% de
11,195% do ajuste anterior e o DI para janeiro de 2027 projetava taxa de 11,140%
de 11,120%. No mercado de câmbio o dólar operava em leve queda, cotado a R$
5,5140 para venda.

Pedro de Carvalho / Agência CMA

Copyright 2022 - Grupo CMA

Widget: 15:

Receba nosso boletim