JUROS: DIs operam em alta com insatisfação de servidores e furo no Orçament

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 18 de janeiro de 2022 - As taxas dos contratos futuros de
Depósitos Interfinanceiros (DI) operam em alta com a crescente insatisfação
de servidores públicos por reajuste salarial e buraco de R$ 9 bilhões no
Orçamento deste ano.

"O que traz um pouco de apreensão hoje são as manifestações de 40
categorias por aumento salarial, por conta do reajuste aos policiais federais.
Além disso, o sindicato dos médicos em São Paulo está prevendo uma
paralisação para amanhã", diz Vitor Carettoni, diretor da mesa de renda
variável da Lifetime Investimentos.

Além disso, Carettoni lembra do furo no Orçamento. "Descobriu-se um furo
de R$ 9 bi em despesas que não foram devidamente estimadas e o governo está
com dificuldades em cobrir esse buraco", diz,

Por volta das 10h30 (horário de Brasília), o DI para janeiro de 2022 tinha
taxa de 12,020% de 12,000% no ajuste anterior
projetava taxa de 11,780%, de 11,775%, o DI para janeiro de 2025 ia a 11,395%,
de 11,405% antes, e o DI para janeiro de 2027 com taxa de 11,345% de 11,380%, na
mesma comparação. No mercado de câmbio, o dólar com vencimento para janeiro
operava em alta, cotado a R$ 5,53 para venda.

Pedro de Carvalho / Agência CMA

Copyright 2022 - Grupo CMA

Widget: 15:

Receba nosso boletim