AMBEV: BTG estima 4T21 menos favorável por maiores custos e menores ganhos

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 28 de janeiro de 2022 - O BTG Pactual divulgou prévia dos
resultados estimados para o quarto trimestre de 2021 da Ambev. O analistas citam
que os volumes captados pela Ambev recuperaram participação de mercado e,
ainda mais surpreendente, a demanda geral por cerveja atingiu níveis recordes
no Brasil, mas que isso não deve se sustentar, considerando que boa parte das
vendas da companhia são em cerveja, gasto que não está sendo possível manter
pelos consumidores, por conta da crise.

"O preço médio também melhor, pois a Ambev conseguiu dar descontos
menores em um momento em que a concorrência enfrentou problemas de produção e
distribuição. No 4T21, acreditamos que a sustentabilidade dessas tendências
começou a ser testada", diz o relatório.

Com isso, os analistas reiteraram a recomendação neutra e cortaram o
preço-alvo para R$ 16 para a ação ABEV3, devido à redução de 13% da
estimativa para os ganhos da fabricante em 2022 para refletir custos mais altos
e a visão de que demanda de cerveja vai acomodar por conta do desemprego e
inflação no País.

"Nossa percepção é que o impulso de vendas trazido pelo cenário
acabará- ou deve, pelo menos parcialmente, desaparecer", diz o BTG. "No atual
ambiente de alto desemprego, pressão da inflação de alimentos, lutamos para
ver o recente aumento do consumo de cerveja como sustentável, e acreditamos que
o 4T21 começará a testar isso."

Camila Brunelli / Agência CMA

Copyright 2022 - Grupo CMA

Widget: 15:

Receba nosso boletim