beforeContent_c1:
Widget: 37:

JUROS: Taxas fecham em alta com leilão e projeções econômicas

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 18 de maio de 2021 - As taxas dos contratos futuros de Depósito
Interfinanceiro (DI) fecharam em alta com os investidores reagindo ao leilão
de títulos públicos realizado no fim da manhã e à atualização das
projeções pela equipe econômica do governo.

Um experiente operador de renda fixa observou que as taxas subiam
principalmente porque o leilão não atingiu demanda integral e o aumento das
projeções de inflação e de crescimento da economia assustou um pouco.

Pela manhã, o Ministério da Economia elevou suas projeções oficiais de
inflação e crescimento da economia neste ano. A previsão para o crescimento
do Produto Interno Bruto (PIB) em 2021 aumentou de 3,2% para 3,5%, embora as
estimativas de expansão para os anos seguintes tenham permanecido em 2,5%. No
caso da inflação, a previsão para este ano aumentou de 4,42% para 5,05%.

No cenário político, os investidores passaram o dia atentos ao depoimento
do ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, na Comissão
Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a atuação do governo no combate
à pandemia de covid-19.

Por volta das 15h25, o DI para janeiro de 2022 tinha taxa de 4,96%, de 4,94%
no ajuste anterior
6,73%
janeiro de 2027 tinha taxa de 8,86%, de 8,77%, na mesma comparação. No mercado
de câmbio, o dólar à vista tinha queda de 0,4%, cotado a R$ 5,24.

Ricardo Gozzi / Agência CMA

Copyright 2021 - Grupo CMA

content:
afterContent:
sidebar:
Widget: 38:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: