beforeContent_c1:
Widget: 37:

LOJAS AMERICANAS: Assembleia aprova cisão do capital social à B2W(amplia)

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


Acrescenta informações a partir do subtítulo "DESCRIÇÃO DA
OPERAÇÃO".

São Paulo, 10 de junho de 2021 - A Lojas Americanas aprovou, por
unanimidade, em assembleia geral extraordinária, a cisão parcial do
capital social da companhia para a B2W e redução em montante equivalente ao
acervo cindido sem o cancelamento de ações, nos termos definidos pelo
protocolo e justificação firmado pelos administradores das companhias em 28 de
abril.

Como resultado da operação e para fins operacionais, serão transferidos
à B2W todos os estabelecimentos atuantes, processos administrativos e judiciais
de natureza fiscal, previdenciária e tributária e todos os seus respectivos
direitos e obrigações, relacionados aos ativos operacionais que compõem a
parcela cindida, conforme documentos anexados ao protocolo e justificação da
operação, segundo ata da assembleia enviada à Comissão de Valores
Mobiliários (CVM).

DESCRIÇÃO DA OPERAÇÃO

De acordo com o protocolo e justificação da operação, a cisão parcial
propõe a incorporação do acervo cindido de Lojas Americanas, no valor de R$
6,3 bilhões, pela B2W, que resultando em redução de R$ 5,3 bilhões do
capital social das Lojas Americanas para R$ 7,3 bilhões sem o cancelamento de
ações.

De outro lado, a cisão será precedida, em B2W, da redução do seu capital
social em R$ 2,8 bilhões, para absorver prejuízos acumulados, sem o
cancelamento de ações, com o seu capital social passando para R$ 9,5 bilhões.


Em seguida, a incorporação da parcela cindida da Lojas Americanas
resultará em aumento do patrimônio líquido da B2W, no valor de R$ 6,3
bilhões, com parte dele sendo destinada ao capital social da B2W, que será
aumentado para R$ 14,8 bilhões, com o saldo sendo alocado nas demais contas do
patrimônio líquido da companhia.

Em decorrência do aumento do capital social, serão emitidas novas ações
em B2W, que serão subscritas pelos administradores da Lojas Americanas e
atribuídas a seus acionistas e integralizadas. Elas farão jus aos mesmos
direitos e vantagens atribuídos às demais ações existentes da B2W e
participarão integralmente dos resultados do exercício social em curso.

A Lojas Americanas permanecerá exercendo o seu objeto social,
indiretamente, através de sua investida B2W, cuja atividade preponderante
coincide com a atividade preponderante de Lojas Americanas, sem qualquer
solução de continuidade e sem prejuízo de outras atividades que, no futuro,
passem a ser consideradas.

A aprovação prevê a que as atividades operacionais das companhias
passarão a ser desenvolvidas diretamente pela B2W, que passará a adotar a
denominação Americanas S.A. e o código de negociação na B3 será modificado
para AMER3.

Isso não afetará os registros das empresas como companhias abertas, nem os
níveis de governança da B3 em que são atualmente negociadas, segundo o
documento.


Cynara Escobar / Agência CMA

Copyright 2021 - Grupo CMA

content:
afterContent:
sidebar:
Widget: 38:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: