beforeContent_c1:
Widget: 37:

IBOVESPA: Futuro sinaliza queda com indicadores econômicos piores nos EUA

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 15 de junho de 2021 - Em um dia de agenda cheia de indicadores
nos Estados Unidos e vazia por aqui, os investidores reagem aos dados
econômicos norte-americanos, que vieram piores que o esperado pelo mercado, e
às vésperas da decisão do Federal Reserve (Fed, banco centro do país) sobre
a taxa de juros. Soma-se a isso, as atenções também estão voltadas para a
reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC).

O Ibovespa futuro com vencimento em 21 de junho sinaliza queda 0,22%, aos
129.925 pontos. Na véspera, a Bolsa teve um dia de ganhos com os investidores
animados com o novo calendário de vacinação no estado de São Paulo e levaram
a expressiva valorização das ações de empresas ligadas à reabertura
econômica.
Com o resultado do índice de preços ao produtor nos EUA, Rodrigo
Friedrich, sócio da Renova Invest, acredita que a Bolsa terá um dia de
realização de lucros.

A economista Ariane Benedito, da CM Capital, comenta que "a expectativa
para a abertura da Bolsa com uma agenda esvaziada de indicadores locais e
tendendo a acompanhar o mercado internacional deve ser um resultado positivo".


Os futuros norte-americanos operam sem direção definida, a maioria das
bolsas europeias tem viés de alta e as asiáticas fecharam de forma variada.
Todos os mercados seguem no aguardo à reunião do Fed, que se inicia hoje e
termina nesta quarta-feira.

Os dados do índice de preços ao produtor teve alta de 0,8% em maio ante o
mês anterior, acima do esperado pelos analistas, que previam crescimento de
0,5%. O resultado foi divulgado pelo Departamento de Trabalho norte-americano.
"Com esse resultado ficou um pouco preocupante em relação à taxa de juros
amanhã", enfatiza Rodrigo Friedrich, sócio da Renova Invest. Mas ainda
acredita que governo deve manter a taxa de juros baixa para fomentar a economia.

Em relação ao Copom, o sócio da Renova Invest acredita que para esse
encontro, que se inicia hoje e finaliza amanhã, a autoridade monetária deve
manter a alta em 0,75 pp na taxa básica de juros-Selic. "O aumento de 0,75 pp
não é pouco. Acredito que para a próxima [reunião], sobe para 1,0 pp".

No Brasil, os investidores acompanham a Comissão Parlamentar de Inquérito
(CPI) da Covid-19. Hoje, os senadores ouvem o depoimento do ex-secretário de
Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo. O estado teve o pior cenário da
pandemia, quando as pessoas ficaram sem oxigênio.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), deve pautar a medida
provisória de privatização da Eletrobras amanhã. "Na Casa o clima não é
positivo para a aprovação do projeto e pode sofrer alterações pontuais e
voltar para a Câmara dos Deputados ou até mesmo ser rejeitada", afirma a
economista da CM Capital.

Soraia Budaibes / Agência CMA

Copyright 2021 - Grupo CMA

content:
afterContent:
sidebar:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: