beforeContent_c1:
Widget: 37:

EUA: Governo pode usar sanções mesmo após acordo com Alemanha

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


São Paulo, 21 de julho de 2021 - A Casa Branca não descartou o uso de
sanções contra a Rússia mesmo depois de anunciar um acordo com a Alemanha no
âmbito da construção do gasoduto Nord Stream 2, que levará gás natural
russo para a Europa por meio do Mar Báltico.

"Estamos comprometidos a seguir a lei e sancionar comportamentos previstos
nessas leis. Isso não mudou. Os anúncios de hoje seguem o compromisso firmado
pelo presidente Biden e a chanceler Angela Merkel", disse a porta-voz da Casa
Branca, Jen Psaki.

Mais cedo, o Departamento de Estado norte-americano informou que os Estados
Unidos e a Alemanha concordaram em estabelecer um fundo verde de US$ 1 bilhão
para a Ucrânia para promover energia renovável junto com eficiência
energética e segurança em meio ao projeto do Nord Stream 2.

"O gasoduto estava 90% concluído quando que o presidente Biden assumiu.
As medidas de hoje tentam evitar crises geopolíticas futuras, além de garantir
um futuro energético seguro para a Ucrânia", afirmou Psaki.

O acordo de hoje entre Estados Unidos e a Alemanha deve evitar a retomada
das sanções norte-americanas contra a Nord Stream 2 AG, controladora do
gasoduto, e contra seu executivo chefe, Matthias Warnig.

Questionada ser a visita se a visita do presidente ucraniano, Volodymyr
Zelensky, à Casa Branca em 30 de agosto faria parte do acordo de hoje com a
Alemanha, Psaki negou. "A visita não tem relação com o acordo de hoje, são
coisas completamente separadas", disse.

Carolina Gama / Agência CMA

Copyright 2021 - Grupo CMA

content:
afterContent:
sidebar:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: