beforeContent_c1:
Widget: 37:

EUA: Biden assina decreto que incentiva veículos elétricos (amplia)

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!


Acrescenta informações a partir do terceiro parágrafo

São Paulo, 5 de agosto de 2021 - O presidente norte-americano, Joe Biden,
assinou decreto que incentiva a fabricação dos chamados veículos verdes nos
Estados Unidos e que inclui, entre outros pontos, a meta de transformar em
elétrica metade da frota do país até 2030.

Para isso, o governo adotará medidas de apoio para a indústria do setor,
já que a ideia é que esses automóveis e caminhões leves sejam produzidos com
tecnologia totalmente norte-americana, além de impulsionar a aquisição
desses veículos via crédito facilitado.

"Precisamos transformar nossa infraestrutura, incluindo ruas, estradas e
pontes. Precisamos aumentar a capacidade industrial, e apostar em trabalhadores
bem pagos. Vamos investir quantias recordes em pesquisa e desenvolvimento. Não
queremos estar mais na situação de hoje no qual há escassez de
semicondutores", disse Biden.

A General Motors, a Ford Motor e a Stellantis declararam que seu compromisso
com a iniciativa depende de financiamento federal para pesquisa e
desenvolvimento de manufatura e cadeia de suprimentos, incentivos para compra e
uma rede nacional de carregamento de veículos elétricos.

"Vamos apoiar consumidores e frotas. Isso quer dizer que haverá crédito
facilitado para a aquisição de veículos elétricos totalmente fabricados nos
Estados Unidos", acrescentou.

O presidente norte-americano anunciou ainda que reverterá uma série de
medidas da administração de Donald Trump, mas não deu detalhes sobre quais
ações iria adotar.

"Seguindo a promessa de campanha, vou reverter as medidas adotadas pela
administração anterior e que aboliram padrões de eficiência para os
veículos. Agência de Proteção Ambiental e o Departamento de Transporte
estão começando a trabalhar na próxima rodada de padrões para uma ampla
classe de veículos, para carros, SUVs, picapes, veículos médios e pesados",
disse ele.

Biden classificou como desafiadora a meta de ter 50% dos veículos
elétricos vendidos nos Estados Unidos até 2030 e defendeu investimentos
pesados na capacidade produtiva norte-americana.

"Como eu já disse antes, estamos concorrendo com a China e outros países
para liderar o século 21. Para que isso seja possível, precisamos reforçar
as bases do 'made in Estados Unidos'", afirmou. "A maioria das baterias
de carros elétricos são feitas na China e isso não quer dizer que as baterias
chinesas sejam as melhores do mundo. Aqui, temos tecnologia para isso e devemos
usá-la para garantir nossa liderança e desenvolvimento", acrescentou.

Carolina Gama / Agência CMA

Copyright 2021 - Grupo CMA

content:
afterContent:
sidebar:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: