beforeContent_c1:
Widget: 53:
Widget: 37:

Bradesco: Presidente do Bradesco demonstra visão peculiar sobre fintechs

Bradesco - fachada - home pequena - wikimedia commons
Foto: Wikimedia Commons

A visão peculiar do presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Júnior, sobre as fintechs e sobre a concentração do mercado nas mãos dos grandes bancos desfilou em entrevista publicada pela revista Veja nesta semana.

Ao responder uma pergunta sobre a regulamentação do open banking, que dá aos clientes o direito sobre seus próprios dados e histórico bancário, Lazari Júnior disparou pensamentos como:

 “Graças a Deus que, neste período de crise, temos um sistema bancário robusto, com 80% dele nas mãos de cinco grandes bancos”;

 

“Os bancos precisam ser respeitados por tudo o que fizeram na história”;

 

“Não é justo todo o custo ficar conosco e o benefício com as fintechs”.

 

O banco comandado por ele lucrou R$ 3,8 bilhões no primeiro trimestre do ano, registrando uma queda de quase 40% em relação ao mesmo período de 2019.

As ações preferenciais do banco (BBDC4), que abriram o ano vendidas por R$ 33, hoje saem a R$ 17,40.

Confira, abaixo, a pergunta e a resposta:

O Banco Central anunciou a regulamentação do open banking, em que o cliente pode carregar seu histórico bancário de uma instituição para outra e que deve começar a funcionar em novembro. Como o senhor avalia o sistema? Neste momento de crise, não vejo isso como uma questão urgente. Talvez pudesse ser deixado para o próximo ano. É preciso corrigir assimetrias, porque os grandes bancos pagam 90% dos investimentos para construir esses históricos, enquanto todos os menores e as fintechs vão usufruir o benefício sem ter nenhum custo. Talvez o maior investimento previsto neste ano dentro do Bradesco seja exatamente nessa área. Não é justo todo o custo ficar conosco e o benefício com as fintechs. Nós temos uma estrutura grande de análise de crédito, de cadastro, de tecnologia, de custos de armazenamento de dados, para poder dar esse atendimento ao cliente. Graças a Deus que, neste período de crise, temos um sistema bancário robusto, com 80% dele nas mãos de cinco grandes bancos, e não nas mãos de 3 000 fintechs. Imagine como seria distribuir os recursos de combate à crise se você não tivesse com quem falar rapidamente e com capacidade de fazer funcionar? Os bancos precisam ser respeitados por tudo o que fizeram na história.

A íntegra pode ser lida aqui.

content:
afterContent:
comments:
Widget: 61:
sidebar:
Widget: 24:

BBDC3,BVMF - Bradesco

CNPJ: 60.746.948/0001-12
  • Preço / Lucro: 7,85
  • Preço / VPA: 2,05
  • EV / EBITDA: --
  • ROE: --
Widget: 39:
Widget: 58:
Widget: 38:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 59: