beforeContent_c1:
Widget: 53:
Widget: 37:
carrefour belford roxo destaque noticia wikimedia

Em meio a protestos por assassinato, ações do Carrefour sobem

O espancamento até morte de um homem negro por um segurança do Carrefour e um policial nas dependências do supermercado, em Porto Alegre (RS), virou notícia em todo o Brasil, mas não afetou as ações da rede. Enquanto o Ibovespa registrou uma leve queda, de 0,85% no dia, os papéis do Carrefur no Brasil, CRFB3, tiveram uma alta de 1,29% no pregão desta sexta.

A morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, ocorreu na noite desta quinta-feira (19/11), véspera justamente do Dia da Consciência Negra. A cena foi filmada e mostra os agressores desferindo socos na vítima já desacordada.

Diversas manifestações contra a rede de supermercados foram feitas em todo o Brasil.

A marca no Brasil tem sido abalada nos últimos anos por incidentes mórbidos em suas dependências. Há dois anos, um funcionário do Carrefour foi flagrado espancando até a morte uma cadela nos arredores de uma de suas lojas; em agosto deste ano, um promotor de vendas morreu nas dependências de outra loja e foi coberto com caixas de papelão e um guarda-sol, enquanto a loja continuava a funcionar normalmente.

Os casos levaram a diversas manifestações contra o grupo, clamando inclusive por boicotes, mas não se vê qualquer impacto destas ações nas ações do grupo Atacadão (nome oficial da rede de supermercados do Carrefour no Brasil).

Dessa vez, o caso pode ter inclusive repercussões financeiras para o grupo. O jurista Lenio Streck afirmou ao site Consultor Jurídico que é possível que o Carrefour responda por "dano moral coletivo", por conta da gravidade do fato.

"Se o crime traumatizou o país todo, não há que se falar em dano individual", conclui o professor de Direito Constitucional.

Veja a variação das ações CRFB3 e do Ibovespa (em azul), no pregão desta sexta-feira:

crfb3 vs ibov 20-11-20

*Imagem em destaque: Wikimedia Commons

content:
afterContent:
comments:
Widget: 61:
sidebar:
Widget: 24:
Widget: 39:
Widget: 38:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 58:
Widget: 59: