beforeContent_c1:
Widget: 37:
dolar dinheiro eua imagem destaque piqsels

Por que o dólar fechou em queda de 0,18% nesta segunda-feira

O dólar comercial encerrou a primeira sessão de maio com queda de 0,18%, cotado a R$ 5,4190 para venda. No mês passado, a moeda norte-americana recuou 3,5%. Mas o que influenciou no pregão de hoje foram dados mais fracos do que o esperado sobre a economia dos Estados Unidos. A fala do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, no período da tarde vez o dólar perder força que queda, chegando a apontar ligeiro viés de alta.

Mais cedo, nota sobre o período da tarde para os mercados, Heloïse Sanchez e Régis Chinchila, analistas da Research Terra Investimentos, afirmava que "no mercado externo, índices operam em alta aguardando discurso do Powell, além de semana com diversos indicadores econômicos no radar que devem mostrar a recuperação da economia dos Estados Unidos". 

"Aqui no Brasil, Lira (Arthur, presidente da Câmara) informou que pretende dividir texto das reformas em quatro partes, com a Câmara cuidando de duas partes e o Senado de outras duas, sendo elas: Contribuições sobre Bens e Serviços, Imposto de Renda e Tributação de Fundos industrializados e Imposto Seletivo refinanciamento e transação de dívidas tributárias Digital", explicaram.

Sobre a economia dos Estados Unidos, a atividade industrial medida pelo índice do Instituto de Gerência e Oferta (ISM, na sigla em inglês) caiu para 60,7 pontos em abril, de 64,7 pontos em março. Analistas previam alta para 65,0 pontos. Números acima de 50 indicam expansão da atividade, enquanto números menores sugerem contração. 

Entre os componentes do índice, o de novas encomendas caiu de 68,0 pontos para 64,3 pontos emprego teve queda de 59,6 pontos para 55,1 pontos. O componente de estoques teve baixa de 50,8 pontos para 46,5 pontos e o de preços subiu de 85,6 pontos para 89,6 pontos.

Pela tarde, Powell disse que as perspectivas econômicas melhoraram, mas reconheceu que essa recuperação ainda é desigual, pesando sobre as camadas mais baixas da sociedade. "O Fed está focado nessas desigualdades de longa data porque elas pesam sobre a capacidade produtiva de nossa economia", disse ele em discurso para a conferência on-line sobre uma economia mais justa. 

Segundo Powell, a pandemia de covid-19 teve efeitos severos sobre trabalhadores das minorias. "Enquanto 22% dos pais pararam de trabalhar ou trabalharam menos em 2020 por causa das interrupções da pandemia na creche ou na escola, esse número salta para 36% e 30% para mães afro-americanas e hispânicas", disse.

 

Eduardo Puccioni / Agência CMA
Copyright 2021 - Grupo CMA
Imagem em destaque: Piqsels.com

content:
afterContent:
comments:
Widget: 61:
sidebar:
Widget: 24:
Widget: 39:
Widget: 38:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: