beforeContent_c1:
Widget: 37:
investimento mulher imagem destaque piqsels

Número de mulheres na Bolsa de Valores chega a 1 milhão

A Bolsa atingiu a marca de 1 milhão de mulheres investindo. Segundo os dados da B3, operadora da bolsa brasileira, divulgados no dia 30 de abril, 1.007.982 de mulheres têm com contas abertas na bolsa.

Esse número, apesar de minoria, representa 27,34% do total de CPFs de pessoas que aplicam na bolsa — um avanço de apenas 2 pontos percentuais em 10 anos, mas recorde para a B3. 

No total, a bolsa chegou a 3.687.026 milhões de investidores, o que significa um aumento de 532% desde 2011.

A participação das mulheres caiu entre 2012 e 2018, quando chegou a 22%. Naquele ano, a bolsa ganhou cerca de 200 mil investidores no total.

O crescimento de investidores na bolsa aceleraram bastante com a queda recente das taxas de juros. De 2018 a 2019, esse número passou de 813 mil para 1,6 milhão e, em 2020, subiu para 3,2 milhões.

Ao mesmo tempo, a quantidade de mulheres na bolsa também subiu. A parcela de mulheres em 2018 era de 22,06%. Já em 2020, essa parcela chegou a 26,24%.

Os dados divulgados também mostram que mulheres entre 26 a 35 anos estão na faixa etária mais participava, em relação ao total de pessoas do mesmo gênero: 322,9 mil. O total investido corresponde a R$ 8,8 bilhões, enquanto homens na mesma faixa etária têm R$ 31,3 bilhões.

A faixa etária que tem maior valor investido por mulheres é a de mais de 66 anos, com R$ 35,7 bilhões. Os homens dessa mesma faixa etária totalizam R$ 127 bilhões.

No país, quase 40% do total de mulheres que investem na bolsa brasileira moram em São Paulo, 399 mil CPFs do Estado. Em segundo lugar aparece Rio de Janeiro, com 108 mil, e depois Minas Gerais, com 98 mil.

*Imagem em destaque: Piqsels.com

content:
afterContent:
comments:
Widget: 61:
sidebar:
Widget: 24:
Widget: 39:
Widget: 38:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: