beforeContent_c1:
Widget: 37:
hering imagem destaque wikimedia commons

Hering comprou R$ 60 mi em ações próprias durante valorização

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!

A aquisição da Hering, que fez as ações HGTX3 saltarem mais de 60% em menos de 15 dias, ganhou mais um capítulo após a divulgação de um relatório mensal obrigatório, exigido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Conforme noticiado pela revista Exame, enquanto a companhia recebeu propostas de negócios da Arezzo e do Grupo Soma, que levaram os papéis a uma alta histórica, a tesouraria da Hering adquiriu mais R$ 60 milhões em ações no mercado, em negócios realizados entre os dias 12 e 22. Esse perído é logo anterior à segunda grande alta, regitrada no gráfico abaixo.

hgtx3 2021 tradingview

A Hering tornou pública a proposta de fusão feita pela a Arezzo, mas recusou a oferta. A decisão foi tomada de forma unânime pelo conselho de administração.

De acordo com o balanço de 2020, a empresa encerrou dezembro de 2020 com pouco mais de R$ 470 milhões em caixa. O investimento nos próprios papéis, portanto, era equivalente a quase 13% desse total.

Ainda segundo a Exame, no dia 19 de agosto de 2020, a Hering deu início a um programa de recompra de ações com objetivo de adquirir até 5.000.000 papéis em um ano. A empresa relembrou que havia alertado ao mercado que manteria a recompra ativa.

No dia 15 de abril a empresa recebeu um questionamento da CVM a respeito das negociações com as ações. A autarquia detectou aumento no volume financeiro e da quantidade de transações entre os dias 1 e 15, a data em que enviou o documento à companhia.

A Hering respondeu que “nas datas informadas não havia qualquer fato ou ato pendente de divulgação pela administração que pudesse justificar a oscilação ocorrida nas ações de sua emissão” e segundo a empresa, o movimento não poderia ser atribuído à informação sobre a proposta da Arezzo, “uma vez que: i) não houve vazamento de qualquer informação ao mercado; e ii) o conhecimento do seu conteúdo ficou adstrito ao conselho de administração e aos assessores da companhia".

A notícia da fusão da Hering com o Grupo Soma foi divulgada no dia 26 de abril, antes da abertura do mercado e, nesse momento, os investidores tomaram conhecimento de que os principais acionistas da empresa, herdeiros dos fundadores e donos de aproximadamente 23% do capital aceitaram a combinação. Para a operação, a Hering foi avaliada em R$ 5,1 bilhões.

A união ainda depende de aprovação da maioria dos acionistas em assembleia geral.

*Imagem em destaque: Wikimedia Commons

content:
afterContent:
comments:
Widget: 61:
sidebar:
Widget: 24:
Widget: 39:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: