biden eua imagem destaque reprodução twitter biden

Biden aperta o cerco contra empresas que poluem ou desmatam

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou um decreto nesta quinta-feira (20), para que as agências governamentais do país analisem os riscos representados pela mudança climática a proprietários de residências, consumidores, empresas, trabalhadores e o sistema financeiro.

Segundo o decreto, "condições meteorológicas extremas relacionadas às mudanças climáticas podem interromper cadeias de abastecimento inteiras e privar as comunidades de alimentos, água ou suprimentos de emergência".

O governo estadunidense acrescentou que tempestades de neve podem desligar redes de energia inteiras e que inundações agravadas pelo aumento do nível do mar destroem casas e empresas. Segundo a Casa Branca, o objetivo é construir um futuro de energia limpa com geração de milhões de empregos bem remunerados nos EUA.

O decreto, de acordo com o governo de Joe Biden, irá fortalecer o sistema financeiro e ajudará a população a entender melhor como as mudanças climáticas podem impactar a segurança financeira.

Na prática, o Conselho Nacional do Clima deverá apresentar uma estratégia governamental "abrangente" para lidar com o risco climático em 120 dias. "Esta estratégia identificará o financiamento público e privado necessário para alcançar emissões líquidas zero de carbono em toda a economia até 2050", diz o comunicado.

O decreto estabelece as bases para uma nova supervisão e mandatos que afetariam o setor bancário e outros setores, e, até certo ponto, reforça vários esforços já estão em andamento nos EUA, como por exemplo: o Departamento do Tesouro já criou um "centro" de mudança climática e nomeou um líder que se reporta diretamente à secretária Janet Yellen.

Outro exemplo, é que a Securities and Exchange Commission — a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos — já está começando a escrever novas regras de divulgação para empresas de capital aberto.

Segundo o jornal Axios, o risco financeiro relacionado ao clima é um termo muito amplo que abrange vários tipos de risco e varia de perdas econômicas de eventos climáticos até as maneiras pelas quais as regulamentações de emissões e a transição para a energia de baixo carbono afetam os portfólios dos bancos e a viabilidade de indústrias poluentes. 

*Imagem em destaque: Reprodução/Twitter Biden

Widget: 15:

Receba nosso boletim

Receba nosso boletim: