beforeContent_c1:
Widget: 37:
bolsa imagem destaque piqsels

Por que a Bolsa fechou em queda de 3,08% nesta sexta-feira

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!

A Bolsa fechou em forte queda de mais de 3% e perdeu os 122 mil pontos na última sessão do mês marcada por "muito estresse" por parte dos investidores com o temor do governo estourar o teto de gastos com o Bolsa família, ruídos políticos e cenário internacional desfavorável. O Ibovespa não atingia os 121 mil pontos desde 10 de maio. 

No exterior, a forte queda do minério puxou a Vale para baixo, uma das ações de maior peso no índice. Somado a isso, as questões da política regulatória na China também impactaram no mercado. 

O principal índice da B3 encerrou os negócios em queda de 3,08%, aos 121.800,79 pontos. O Ibovespa futuro com vencimento em agosto apontou perda de 2,75%, aos 121.985 pontos. O volume financeiro foi de R$ 35 bilhões. Em Nova York, as bolsas fecharam em queda.

As ações consideradas de maior peso no índice tiveram forte queda. Os papéis da Vale (VALE 3) perderam 5,07% e 3,12% recuavam 1,33%.

Para Romero Oliveira, head de renda variável da Valor Investimentos, a cautela no mercado local levando a Bolsa a cair quase 3% e perdendo os 123 mil pontos é "acentuado pelo agravamento dos riscos políticos, ameaça do rompimento do teto de gastos e pressão inflacionária". Ele explicou que no âmbito fiscal, a acomodação com o Bolsa Família deixa o teto de gastos para 2022 mais apertado. "Ainda que a arrecadação tenha melhorado no curto prazo, isso é temporário".

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje que o Bolsa Família tem margem orçamentária para manter o teto fiscal.

O head de renda variável da Valor Investimentos comentou também que no front político "as tensões entre o Bolsonaro e o Supremo Tribunal Federal (STF) se acentuam em relação à modalidade de voto para as eleições de 2022".

Na visão de Flávio Oliveira, head de renda variável da Zahl, o que causa a forte queda na Bolsa é a questão do aumento de gastos com o Bolsa família colocando em xeque o teto. "Levando em conta nossa fragilidade fiscal, o mercado acaba não vendo isso com muito bons olhos". Ele acrescentou que o mau humor do mercado externo também impactou negativamente por aqui. "As intervenções feitas pelo governo chinês em alguns setores e a queda forte do minério de ferro puxando as cotações da Vale impactaram no mercado".

O analista João Guilherme Silva, da Aware Investimentos, afirmou que o mercado brasileiro apresenta forte queda impactado pelo mau humor no exterior pelo "desgosto cada vez mais claro e evidente do bloqueio regulatório por parte da China perante o setor privado" e queda das commodities, principalmente o minério de ferro.

Ele salientou também que o noticiário de Brasília afeta o mercado com "os flertes ao desrespeito do teto de gastos". Existe uma ala do governo que pretende custear o Bolsa família em 2022 com verbas fora do limite de despesas.

 

Soraia Budaibes / Agência CMA
Copyright 2021 - Grupo CMA
Imagem em destaque: Piqsels.com

content:
afterContent:
comments:
Widget: 61:
sidebar:
Widget: 24:
Widget: 39:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: