beforeContent_c1:
Widget: 37:
Latam Brasil Flickr

CEO da Latam diz que Brasil é uma "tartaruga" e critica tributação

O CEO da Latam Brasil, Jerome Cadier, fez duras críticas sobre as políticas públicas ligadas ao setor de aviação no país. Segundo o executivo, as passagens aéreas são mais caras no Brasil devido a enorme carga tributária.

"As passagens aéreas são mais caras no Brasil? Sim, mas não porque as companhias são ineficientes, mas porque a carga tributária é gigante, há falta de concorrência no principal insumo que é o combustível, que é 30% do nosso custo", disse em evento promovido pelos jornais Valor Econômico e O Globo. "O risco político é enorme, as políticas mudam o tempo todo", acrescentou.

Segundo Cadier, o volume de voos no Brasil é a metade do registrado no Chile e cinco vezes menor em relação aos Estados Unidos. "Temos um potencial espetacular para o longo prazo, temos que deixar de fazer voos de galinha. O Brasil é uma tartaruga", afirmou.

De acordo com notícia do Estadão, o CEO da Latam Brasil comentou que a retomada da emissão de vistos para os Estados Unidos será lenta. "As pessoas estão vacinadas, mas não têm visto e isso vai redirecionar demanda para o mercado doméstico", disse.

No mês anterior, em um evento da Latam Experience, Cadier disse que os efeitos causados pela pandemia fez a companhia se tornar mais competitiva e sustentável a longo prazo. Com isso, a pretensão é que a partir de janeiro de 2022, a Latam Brasil comece a realizar até 56 voos domésticos, com patamar superior ao período pré-pandemia, que era de 46.

Apesar dos efeitos positivos da empresa mesmo com a pandemia, pela quinta vez, o grupo Latam está em processo de recuperação judicial nos Estados Unidos. No dia 28 de outubro a empresa aérea informou que o juiz do Tribunal do Distrito Sul de Nova York aprovou o pedido de prorrogação do prazo de exclusividade para a apresentação do seu Plano de Reorganização até 26 de novembro.

A movimentação desse processo está sendo acompanhada de perto pelo mercado brasileiro, como a sua concorrente, a Azul, que já disse ter interesse de realizar uma proposta aos credores para ficar com a operação da Latam Brasil, mas a companhia já rejeitou a ideia de venda para Azul.

Imagem: Flickr

content:
afterContent:
comments:
Widget: 61:
sidebar:
Widget: 24:
Widget: 39:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: