beforeContent_c1:
Widget: 37:
Febraban considera marco legal de garantias positivo para operações de crédito

Febraban considera marco legal de garantias positivo para operações de crédito

Invista agora, com o Monitor Investimentos. Clique aqui e saiba mais!

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) considerou as medidas anunciadas pelo governo para aperfeiçoar o marco legal de garantias positivas para as operações de crédito, considerando que o arcabouço legal vigente proporciona pouca efetividade das garantias.

"A proposta apresentada pelo governo tem o mérito e o potencial de ampliar as garantias, o que é uma medida inclusiva. Mais famílias e empresas terão a oportunidade de oferecer garantias em suas operações de crédito e com isso ampliar a sua capacidade de tomar empréstimos e a taxas mais baixas. Com mais garantias, maior simplicidade e possibilidade de recuperação mais célere, podemos ter uma ampliação da oferta de crédito e a taxas mais baixas. Mais crédito implica em mais consumo e produção, mais crescimento e mais emprego e renda", comentou o presidente da Febraban, Isaac Sidney, em nota.

Segundo a entidade, cerca de 32% do spread bancário decorre dos custos da inadimplência, de acordo com dados do Banco Central.

"No Brasil recuperamos muito pouco das garantias dos empréstimos, demoramos muito tempo para recuperar e gastamos muito para fazer isso. A consequência imediata é que os custos do crédito sobem e os juros ficam mais altos para os tomadores", finalizou.

O Novo Marco de Garantias foi lançado hoje (25) pelo governo federal para estimular o acesso ao crédito pela população a partir da mudança do sistema de garantias para a obtenção de empréstimos. Após assinatura do presidente Jair Bolsonaro, o projeto foi encaminhado para aprovação do Congresso Nacional.

Cynara Escobar / Agência CMA
Copyright 2021 - Grupo CMA
Imagem: pixbay.com

content:
afterContent:
sidebar:
Widget: 24:
Widget: 39:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: