beforeContent_c1:
Widget: 37:

Casos globais de coronavírus passam de 317 milhões, diz Johns Hopkins

O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no mundo passou de 317 milhões, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins, e agora soma 317.349.736. As mortes globais por covid-19 totalizam 5.515.307.

Na França, milhares de professores abandonaram o trabalho hoje alegando o fracasso do governo em adotar uma política coerente para as escolas gerenciarem a pandemia contra a covid-19 e protegerem alunos e funcionários contra infecções.

Novos requisitos para testagem foram anunciados na véspera do retorno das férias de Natal e mudaram duas vezes desde então. Os franceses totalizam 13.042.665 casos da doença, e 127.294 óbitos.

Ainda na Europa, o governo da Inglaterra anunciou hoje que o período mínimo de quarentena para pacientes infectados com a Covid-19 vai ser reduzido de 7 para 5 dias, mediante a obrigação de duas testagens dando negativo, segundo o secretário de saúde Sajid Javid. Os ingleses totalizam 14.958.196 infecções, e 151.496 mortes.

Já os Estados Unidos seguem com o maior número de contaminações e de mortes no mundo, com as infecções por covid-19 somando 63.203.866 e as mortes totalizando 844.562.

Depois dos Estados Unidos, a India tem o maior número de infecções provocadas pelo novo coronavírus. O total de casos no país atinge a marca de 36.317.927 infecções, e 485.035 óbitos.

O Brasil, que aparece em terceiro lugar em número de casos de covid-19, tem 22.724.232 infectados. As mortes no país totalizam 620.641. A Rússia, por sua vez, tem 10.541.870 infecções e 312.733 óbitos pela doença.

A Alemanha, maior economia da União Europeia (UE), soma 7.780.628 contaminações e 115.056 mortes. Espanha vem em seguida, com 7.771.367 casos e 90.508 mortes.

A Argentina, que também enfrenta um início de ano de contágios elevado, soma 6.664.717 infecções e 117.670 óbitos. Ontem os argentinos atingiram a marca de 131.082 infecções em apenas 24h.

O sistema de contagem da Johns Hopkins compila informações da Organização Mundial da Saúde, do Centro de Controle de Doenças norte-americano e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças europeu, além de relatos da mídia, de departamentos locais de saúde e comunicados online de médicos e outros profissionais da saúde.

Darlan Azevedo / Agência CMA
Copyright 2022 - Grupo CMA
Imagem: Piqsels

content:
afterContent:
sidebar:
Widget: 24:
Widget: 39:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: