beforeContent_c1:
Widget: 37:

Casos globais de coronavírus passam de 320 milhões

O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no mundo passou de 320 milhões, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins, e agora soma 320.738.972. As mortes globais por covid-19 totalizam 5.523.023.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou ontem mais dois medicamentos contra a covid-19. São eles: o baricitinibe (que também é usado para tratar artrite reumatoide) e o anticorpo monoclonal sotrovimabe. Segundo a entidade, o baricitinibe é recomendado para pacientes com sintomas graves ou crítico em combinação com corticosteroides.

Os Estados Unidos seguem com o maior número de contaminações e de mortes no mundo, com as infecções por covid-19 somando 64.084.673 e as mortes totalizando 846.506.

Depois dos Estados Unidos, a India tem o maior número de infecções provocadas pelo novo coronavírus. O total de casos no país atinge a marca de 36.582.129 infecções, e 485.350 óbitos.

O Brasil, que aparece em terceiro lugar em número de casos de covid-19, tem 22.822.177 infectados. As mortes no país totalizam 620.830. A Rússia, por sua vez, tem 10.565.484 infecções e 313.458 óbitos pela doença.

Na Europa Ocidental, o governo da Inglaterra anunciou ontem que o período mínimo de quarentena para pacientes infectados com a Covid-19 vai ser reduzido de 7 para 5 dias, mediante a obrigação de duas testagens dando negativo. Os ingleses totalizam 15.064.941 infecções, e 151.833 mortes.

Já na França, professores foram às ruas ontem contra as medidas do governo em relação ao retorno às aulas depois das férias de final de ano. Os franceses totalizam 13.351.163 casos da doença, e 127.520 óbitos. A Alemanha, maior economia da União Europeia (UE), soma 7.870.626 contaminações e 115.342 mortes. Espanha vem em seguida, com 7.930.528 casos e 90.620 mortes.

A Argentina, que também enfrenta um início de ano de contágios elevado, soma 6.793.119 infecções e 117.808 óbitos.

O sistema de contagem da Johns Hopkins compila informações da Organização Mundial da Saúde, do Centro de Controle de Doenças norte-americano e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças europeu, além de relatos da mídia, de departamentos locais de saúde e comunicados online de médicos e outros profissionais da saúde.

Darlan Azevedo / Agência CMA
Copyright 2022 - Grupo CMA
Imagem: Piqsels

content:
afterContent:
sidebar:
Widget: 24:
Widget: 39:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: