beforeContent_c1:
Widget: 37:

Juros derrubam IPOs de 2021, mas novatas ainda trazem oportunidades

O número de empresas que chegaram à Bolsa brasileira em 2021 foi o maior dos últimos 14 anos. Mas praticamente 3 a cada 4 ações que estrearam no último ano deram prejuízo para quem comprou. Isso não significa, no entanto, que não haja oportunidades entre as novatas da Bolsa.

Na média, a rentabilidade das ações que chegaram ao mercado no último ano foi de -9,08%, de acordo com levantamento da Economatica, empresa que vende dados de mercado. Não foi muito distante da maioria dos papéis brasileiros, lembrando que o Ibovespa, principal indicador da Bolsa brasileira, teve uma queda de quase 12% em 2021.

O tombo das novatas na Bolsa se explica em grande parte pela alta das taxas de juros no país, afirma Carlos Bedicks, sócio da Wise Investimentos.

“Em 2021 mais de 80% dos IPO’s foram negativos, por quê? Porque os juros começaram a subir e com isso muitas pessoas tiram o dinheiro da Bolsa e colocam em uma renda fixa. Se eu tenho uma renda fixa e sem risco, por que eu vou me arriscar na Bolsa?”, disse Bedicks, ao Café do Mercado, programa diário transmitido pelo canal do Monitor do Mercado no YouTube. (veja acima)

Acontece que, na visão das empresas, os juros altos são, de certa forma, um empurrãozinho para a abertura de capital. Isso porque as companhias podem conseguir financiamentos de formas diferentes, como pela emissão de títulos de dívidas, por empréstimos de bancos ou por meio de IPO’s. Nas duas primeiras formas é preciso pagar de volta com juros, mas não na abertura de capital.

Para quem investe, no entanto, os juros altos são um fator que acaba reduzindo o interesse de aplicar em ações. Uma Selic alta gera, por exemplo, maior rentabilidade em aplicações com menos riscos, como títulos de renda fixa e de dívidas soberana, com bons ratings de crédito.

Para exemplificar como os IPOs mais recentes sofreram com a Selic, Bedicks cita a empresa de programas de fidelização de clientes Dotz, cujas ações tiveram alta de 6% no IPO, mas não sustentou o preço ao longo dos meses seguintes.

Outras empresas do ramo de tecnologia também sofreram após seus IPO’s, como Mobly (MBLY3), Getninjas (NINJ3), Westwing (WEST3), Mosaico (MOSI3), ClearSale (CLSA3) e Brisanet (BRIT3), cujas ações recuaram mais de 50%.

Todavia, ainda é possível ganhar dinheiro com IPOs. Bedicks aponta que mesmo na alta dos juros, os planos de crescimento das empresas que abrem o capital pode torná-las atraentes para a maioria dos investidores, desde que estejam prontos para correr algum risco.

“IPO é uma aposta, tem muitas empresas boas e elas vão [a mercado] para fazer novos investimentos”, afirma, antes de listar ações que estrearam na Bolsa ano passado e seguem vivendo um bom momento, como Vamos Locação (VAMO3) e Intelbras (INTB3).

Assista o Café do Mercado, com Carlos Bedicks:

*Imagem: Piqsels.com

content:
afterContent:
comments:
Widget: 61:
sidebar:
Widget: 24:
Widget: 39:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 104: