Raia Drogasil Divulgação Site

Lucro da Raia Drogasil diminui 5,7% no 4° trimestre de 2021

A Raia Drogasil teve lucro líquido de R$ 187,1 milhões no quarto trimestre de 2021, valor 5,7% inferior ao mesmo período de 2020. O lucro líquido ajustado foi de R$ 204,6 milhões no quarto trimestre de 2021, queda de 4,2% em relação ao mesmo período do ano anterior. A receita bruta somou R$ 6,853 bilhões, alta de 16,7% em relação a 2020.

O lucro antes do juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) cresceu 4% na comparação com igual etapa de 2020, totalizando R$ 448,1 milhões. Já a margem Ebitda alcançou 6,5% no 4 trimestre de 2021, baixa de 0,8 p.p. na comparação com igual trimestre de 2020. O lucro bruto totalizou R$ 1,951 bilhão no 4T21, contra R$ 1,634 bilhões de 4T20.

A margem bruta foi de 28,5%, alta de 0,7 ponto percentual na comparação ao último trimestre de 2020.

A Raia Drogasil encerrou 2021 com uma dívida líquida ajustada de R$ 1,393,0 bilhões contra R$ 819,5 milhões em 2020. A dívida líquida ajustada sobre o Ebitda foi de 0,8x, sendo 0,2x maior, quando comparada ao mesmo período do ano passado.

A receita líquida de vendas e serviços cresceu 16,5% no comparativo anual, chegando a R$ 6,473 bilhões. A rede fechou o ano com 2.490 farmácias em operação. No total, a Raia Drogasil inaugurou 240 novas farmácias em 2021 e fechou outras 49.

Segundo o relatório da companhia, a quantidade de farmácias encerradas em 2021 foi "atipicamente elevada, acumulando com os encerramentos que deixaram de ocorrer em 2020 em função das incertezas geradas pela pandemia". Ao longo desses dois anos, foram encerradas 60 filiais, o que corresponde a uma média de 30 fechamentos anuais, em linha com o histórico da empresa.

A dívida líquida ajustada foi de R$ 1,4 milhão, versus R$ 819,5 milhões em 2020. A dívida líquida ajustada sobre o ebitda foi de 0,8x, sendo 0,2x maior quando comparada ao mesmo período do ano passado. A dívida líquida inclui R$ 37,9 milhões em obrigações relacionadas ao exercício de opção de compra obtida e/ou opção de venda concedida para a aquisição da participação minoritária restante de 15% na 4Bio.

A empresa destacou também o aumento médio nos preços dos medicamentos em 2021, de 7,5%, próxima à média dos IPCA mensais de 8,3%. "A inflação foi crescente ao longo do ano, com o aumento de preços de 2021 excedendo a inflação média em 1,0 ponto percentual no primeiro semestre de 2021, favorecendo o ganho de alavancagem operacional, mas ficando aquém em 2,6 % na média do segundo semestre, gerando assim pressões nas despesas de forma crescente ao longo do segundo semestre."

Emerson Lopes
Copyright 2022 - Grupo CMA
Imagem: Piqsels

Widget: 15:

Receba nosso boletim

Receba nosso boletim: