beforeContent_c1:
Widget: 53:
Widget: 37:

Vale: Por problema em barragem, mina de Brucutu vai operar com cerca de 40% da capacidade

VALE S.A. informou nesta segunda-feira (02/12) que tomou a decisão de suspender, de forma temporária, a partir de hoje, a disposição de rejeitos na barragem Laranjeiras, advindos da mina de Brucutu.

Por causa disso, a mina de Brucutu vai operar com cerca de 40% da capacidade, sendo o impacto estimado da paralisação temporária em, aproximadamente, 1,5 milhão de toneladas de minério de ferro por mês.

De acordo com comunicado da companhia, a mudança não altera a previsão de vendas de minério de ferro e pelotas para 2019.

Rompimento de barragem de rejeitos de
mineração matou 19 pessoas.
Foto: Wikipedia

A história da mineração no Brasil ficou profundamente marcada pelo rompimento de barragens de rejeitos de mineração, em 2015. O desastre, que levou um mar de lama a se arrastar por diversas cidades, deixando 19 mortos, é considerado a maior tragédia ambiental da história do país.

A barragem rompida no distrito de Bento Gonçalves, próximo ao centro de Mariana, pertencia à Samarco, controlada pela Vale e pela BHP Billiton.

Após a tragédia, as ações da Vale (VALE3) despencaram, chegando à faixa dos R$ 9, em janeiro de 2016. Atualmente, oscilam perto dos R$ 50.

Após registrar prejuízo de R$ 45 bilhões em 2015, a empresa teve saldo positivo em todos os anos seguintes, chegando a registrar lucro de R$ 25 bilhões em 2018.

Disponível em PDF, clique aqui para baixar

afterContent:
comments:
Widget: Comentários 17:

Comentários

sidebar:
Widget: 24:

VALE3 - Vale

CNPJ: 33.592.510/0001-54
  • Preço / Lucro: 30,94
  • Preço / VPA: 1,07
  • EV / EBITDA: --
  • ROE: -0,17%
Widget: 39:
Widget: 58:
Widget: 38:
Widget: 15:

Receba nosso boletim

Widget: 59: