beforeContent_c1:

Mercado em Números

Os mais variados setores da economia sob a lupa da análise quantitativa.

Beta: o que é, como calcular e interpretar este índice

*Por Nilson Marcelo

Beta é uma medida da volatilidade — ou risco sistemático — de um título ou portfólio em comparação com o mercado como um todo. O beta é usado no modelo de precificação de ativos de capital (CAPM), que descreve a relação entre o risco sistemático e o retorno esperado dos ativos (geralmente ações).

O CAPM é amplamente utilizado como método de precificação de títulos de risco e para a geração de estimativas dos retornos esperados dos ativos, considerando tanto o risco desses ativos quanto o custo de capital.

grafico trader ppiqsels destaque blog
Piqsels.com

Como funciona o beta

O coeficiente beta pode medir a volatilidade de uma ação individual em comparação com o risco sistemático de todo o mercado. Em termos estatísticos, beta representa a inclinação da linha por meio de uma regressão de pontos de dados. Em finanças, cada um desses pontos de dados representa os retornos de uma ação individual em comparação com os do mercado como um todo.

O beta descreve efetivamente a atividade dos retornos de um título à medida que ele responde às oscilações do mercado e é calculado dividindo o produto da covariância dos retornos do título e os retornos do mercado pela variação dos retornos do mercado durante um período especificado. Ele pode ser usado para ajudar os investidores a entender se uma ação se move na mesma direção que o resto do mercado e também fornece informações sobre o quão volátil - ou quão arriscado - uma ação é em relação ao resto do mercado.

Como calcular o beta

calculo beta

  • Βp= Beta
  • Rp= Retorno do ativo
  • Rb= Retorno do mercado

 

Como interpretar o valor de beta

a) Beta = 1

Se uma ação tem um beta de 1, isso indica que sua atividade de preço está fortemente correlacionada com o mercado. Uma ação com beta de 1 apresenta risco sistemático. No entanto, o cálculo beta não pode detectar nenhum risco não sistemático. Adicionar uma ação a uma carteira com um beta de 1 não adiciona nenhum risco à carteira, mas também não aumenta a probabilidade de que a carteira forneça um retorno excedente.

b) Beta < 1

Um valor de beta inferior a 1 significa que o papel é, teoricamente, menos volátil do que o mercado. Incluir essa ação em uma carteira torna menos arriscado do que a mesma carteira sem a ação.

c) Beta > 1

Um beta maior que 1 indica que o papel é, teoricamente, mais volátil do que o mercado. Por exemplo, se o beta de uma ação for 1,4, presume-se que seja 40% mais volátil do que o mercado. Ações de tecnologia e ações de baixa capitalização tendem a ter betas mais altos do que a referência de mercado. Isso indica que adicionar ações a uma carteira aumentará o risco da carteira, mas também pode aumentar seu retorno esperado.

d) Beta < 0

Algumas ações têm beta negativo. Um beta de -1,0 significa que a ação está inversamente correlacionada ao benchmark do mercado. Esta ação pode ser vista como uma imagem espelhada oposta das tendências do benchmark.

Tabela do valor de beta das ações que compõe o Ibovespa (atualizado em 19-3-2021)

tabela do Beta

*Nilson Marcelo é analista CNPI-T credenciado pela APIMEC, administrador e possui mais de 10 anos de experiência no mercado de capitais com foco na análise quantitativa. É também o fundador da Top Grafx, empresa voltada à análise de ações e derivativos.

afterContent:
comments:
Widget: 62: