beforeContent_c1:

Pergunte ao especialista

Especialistas em finanças, investimentos e proteção patrimonial respondem a dúvidas sobre vida financeira.

Sou autônomo. Como posso manter minha renda em caso de doença?

Conteúdo produzido em parceria com a Wise Investimentos

Médicos, advogados, consultores, programadores, contadores, analistas e atletas têm uma coisa em comum, que, infelizmente, só vão descobrir em momentos de dificuldade.

Ser dono do seu próprio negócio, ao mesmo tempo que dá liberdade e possibilita grandes ganhos, traz também a dificuldade de organizar as finanças e lidar com o imprevisível.

A segurança financeira precisa ser planejada por conta própria, assim como aposentadoria.

Fazer uma reserva de emergência e assegurar a rotina da família é de extrema importância para autônomos, pois em caso de qualquer imprevisto as dificuldades vão ser ainda maiores.

Grandes problemas trazem grandes necessidades. Parar de trabalhar, por exemplo, não é uma opção para quem não tem o seu planejamento bem alinhado ou sua proteção personalizada.

Doenças graves como câncer, Alzheimer ou até mesmo Covid, tal qual acidentes de carro ou de moto podem impedir o autônomo de manter sua fonte de receita. Ou seja: exigem que você pare de trabalhar e consequentemente pare de gerar renda e tenha um aumento nas despesas.

Usando o câncer como exemplo: 1 a cada 5 homens e 1 a cada 6 mulheres serão diagnosticados com a doença. Segundo o Globocan 2018, um estudo da Agência Internacional para a Pesquisa do Câncer (Iarc, na sigla em inglês). Dependendo do tipo de tumor, o paciente necessita ficar inclusive internado para o tratamento.

Talvez você já tenha se preocupado e a verdade é que não há solução simples para um problema tão complexo. Mas o planejamento é de extrema importância e precisa ser feito por profissionais capacitados, de forma personalizada de acordo com a necessidade de cada cliente.

Como proteger a renda?

Você já se perguntou como ficaria sua vida e a de sua família se você parasse de gerar renda hoje e ainda por cima, precisasse passar por um tratamento?

Vou te dar exemplos dos custos que podem surgir começando pelos custos óbvios de: remédios, médicos especialistas, que buscamos com urgência, cuidadores, aluguel de equipamentos, tratamentos, como por exemplo: Quimioterapia, que tem um custo aproximado de R$ 2 mil a sessão, podendo ser feitas diariamente, semanalmente ou a cada 2 ou 3 semanas.

A duração do tratamento pode variar muito. Não existe uma obrigação fixa para cada protocolo, mas normalmente gira em torno de 1 a 3 anos.

Nos Estados Unidos, 70% da população conta com esse tipo de proteção financeira, já no Japão, o índice chega a 90%. No Brasil, isso se concentra em apenas 15% da população, mas a adesão vem crescendo nos últimos anos, principalmente pela preocupação com a pandemia de coronavírus.

Com o aumento da demanda e mais atores no mercado, o cenário tende a ficar ainda mais atraente para quem busca proteção, feita através dos seguros de vida, mas diferente dos tradicionais.

São seguros com tempo de pagamento e vigência vitalícia, com possibilidade de resgate — ou seja, o valor investido pode ser sacado depois de um certo prazo. E são feitos em empresas com atuação global, como a Prudential, que tem quase 150 anos; Mongeral, com seus 187; Metlife, atuando há 154 anos no mercado.

Dentre os produtos, que não se limitam à proteção de morte, comercializa-se também coberturas para doenças graves, invalidez, internação hospitalar, diária de incapacidade temporária, assistência funeral, entre outras.

Para aprovação da proposta de seguro, no entanto, o caminho não é simples. O cliente é obrigado a comprovar seu estado de saúde. Para isso, precisa preencher informações de saúde, e se necessário passar por entrevista médica e uma bateria de exames.

Para isso, o auxílio de especialistas acaba se tornando essencial para quem busca esse tipo de proteção. Escritórios como a Wise Investimentos | BTG Pactual trazem um time que faz esse caminho de forma profissional.

Entre em contato com os especialistas para conversar sobre o assunto. Mande um e-mail para especialista@monitordomercado.com.br .

afterContent:
comments:
Widget: 62: